Federação de centro-direita pode reunir PP, Republicanos e União


Articulação ganha força no Congresso e poderia valer para as eleições de 2024; cálculo de congressistas envolvidos na negociação projeta grupo com 200 deputados

Uma negociação em curso no Congresso pode levar ao surgimento do maior partido do país. Políticos influentes no PP, União Brasil e Republicanos debatem a formação de uma federação de centro-direita que uniria os 3 partidos.

A negociação é sequência de outra que ficou paralisada na 1ª metade deste ano. Na época, PP e União Brasil conversavam sobre uma fusão. Agora, o Republicanos, de Marcos Pereira, juntou-se ao grupo. E há simpatia de alguns dos principais políticos dos 3 partidos.

O cálculo é que, no ato de fundação, o partido se tornaria líder em 2 dos principais quesitos quando se analisa o tamanho de partidos políticos. Teriam a maior bancada de deputados federais, com aproximadamente 200 representantes. E também o maior número de prefeitos. O cálculo, nesse caso, é mais impreciso. Dizem que seria perto de 1.500, o que representaria mais de 1/3 dos municípios brasileiros.

A articulação está sendo conduzida pelo presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI). No União Brasil, é Antonio Rueda, vice-presidente e possível futuro presidente, quem comanda. No Republicanos, Marcos Pereira discute o tema junto a outros aliados.

Segundo alguns dos congressistas envolvidos na conversa, o partido estaria em uma situação confortável também para a eleição nacional. Teria ao menos 3 possíveis candidatos à Presidência. São eles:

  • Tarcísio de Freitas (Republicanos) – o governador de São Paulo é frequentemente citado como possível candidato caso Jair Bolsonaro (PL) se mantenha inelegível até 2030;
  • Ronaldo Caiado (União Brasil) – governador de Goiás não esconde que tem a intenção de se candidatar a presidente, cargo que disputou sem sucesso em 1989;
  • ACM Neto (União Brasil) – o ex-prefeito de Salvador é citado por alguns como possível candidato.





Source link

Leave a Comment